Apple estudará se Apple Watch pode identificar sinais de covid-19

A Apple colaborou com a Universidade de Washington e o Seattle Influenza Research Institute, uma organização analítica, para conduzir um estudo para ver se o Apple Watch pode identificar doenças respiratórias, como covid-19. 

O plano foi inicialmente anunciado durante o evento ” Time Flies” em setembro de 2020. 

Os participantes que aceitarem o programa serão monitorados pelo Apple Watch. O dispositivo deve ser sempre usado “durante todo o processo de aprendizagem, dia e noite”. A estimativa é que esse estudo dure até seis meses.

Apenas interessados que moram na área metropolitana de Seattle (Estados Unidos) com 22 anos de idade ou mais são aceitos. Você também deve ter um iPhone 6s ou superior para poder participar do programa.

O objetivo desta pesquisa

O objetivo do programa é analisar os dados que são coletados pelo Apple Watch e iPhone podem indicar indícios de doenças como o covid-19. 

Serão coletados dados sobre a saúde e as atividades dos participantes, que deverão responder a um questionário sobre sintomas respiratórios e estilo de vida no aplicativo Apple Research.

Se algum participante ficar doente durante o programa, um teste caseiro covid-19 gratuito será enviado junto com algumas instruções de medição, todas com recursos de rastreamento do Apple Watch.

As expectativas para esta pesquisa são muitas e resultados muito positivos podem ser alcançados. Vale lembrar que não é a primeira vez que o Apple Watch é usado como ferramenta contra o COVID-19. 

Estudos anteriores realizados de forma independente por pesquisadores do Monte Sinai mostraram que o dispositivo fornece um diagnóstico correto da doença, e a descoberta desses novos resultados pode fortalecer o diagnóstico da doença.

Mais usos do Apple Watch

O relógio inteligente da mundialmente famosa Apple possui diversas finalidades, e uma delas ajudou a polícia prender um suspeito, acompanhe:

O Apple Watch ajudou a prender uma suspeita de roubo em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Por meio da localização do Apple Watch, a polícia conseguiu localizar a residência da pessoa.

Na madrugada de 27 de março de 2021, três homens armados com uniformes do Exército brasileiro se renderam na casa da vítima e roubaram vários itens. Isso inclui relógios inteligentes da Apple e veículo BMW X4.

Além dos itens subtraídos, foi encontrado o uniforme do Exército Brasileiro usado no ataque. Dessa forma, a polícia conseguiu recuperar esses objetos em menos de 24 horas após a ocorrência do crime.

O suspeito foi reconhecido pela vítima, tinha apenas 20 anos e foi descoberto pela polícia, estando envolvido em furtos, homicídios, tráfico de drogas, desobediência e ameaças. Infelizmente, os outros dois suspeitos ainda estão foragidos.

Uso do aplicativo de localização

Embora a polícia do Rio Grande do Sul não tenha mencionado essa informação, é possível afirmar que os investigadores utilizaram o aplicativo “Buscar”. Isso porque o Apple Watch deve ser conectado ao iPhone ou a dispositivos de outras marcas.

Depois de habilitar este recurso, você pode usar seu smartphone para encontrar a localização do aparelho, desde que o aparelho não esteja desligado. Portanto, esta é uma dica para quem usa smartwatches ou qualquer outro produto da Apple.

Acompanhe nosso site para receber notícias diárias sobre os mais diversos temas tecnológicos, como: aplicativos lançados, novos aparelhos, comparativos e muitas outras.